Comunicação dos riscos da atividade de Turismo.

DEFINI√á√ÉO DO CONTEXTO ‚Äď PASSEIO N√ĀUTICO RIO PREGUI√áAS

 DEFINIÇÃO DO CONTEXTO DA IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS E AVALIAÇÃO E CONTROLE DE RISCOS DO PRODUTO:

Passeio de lancha e caminhada РCaburé

Atividade

Passeio de Lancha e Caminhada dentro da APA   Pequenos Lençóis.

Objetivos

Identificar, analisar, avaliar e controlar os   riscos relacionados à atividade acima citada durante a operação do passeio náutico.

Local e extens√£o

A atividade é realizada no Rio Preguiças e   percorre 42 Km. O Rio Preguiças está localizado no município de Barreirinhas/Ma.   Este passeio tem duração de aproximadamente 8:00 horas de atividade. A   atividade tem inicio no embarque dos passageiros na lancha, e segue nesta   ordem:

  • ¬† Vassouras ¬† ‚Äď dura√ß√£o de 40 min

Vassouras ou Pequenos Len√ß√≥is como tamb√©m √©¬† conhecido, ¬†√© uma √Ārea de Prote√ß√£o Ambiental, onde √© ¬† feita uma parada para caminhada nas dunas, e em certos per√≠odos do ano banho ¬† de lagoas (de junho a setembro) e para um descanso e saborear uma √°gua de ¬† coco geladinha;

  • ¬† Mandacaru ¬† – dura√ß√£o de 40 min

O povoado de Mandacaru ¬†√© um povoado de uma centena de casas que se ¬† originou a partir do Farol das Pregui√ßas. Neste passeio¬† poder√£o subir¬† uma escadaria de 160 degraus, de onde La de ¬† cima ¬†√© poss√≠vel ter uma vis√£o de 360 ¬† graus da regi√£o de , dunas, Rio, foz do Rio, o Oceano Atl√Ęntico e a vegeta√ß√£o ¬† t√≠pica da regi√£o.

  • ¬† Barra ¬† das Pregui√ßas – contempla√ß√£o

A Barra   das Preguiças, onde está localizada a Foz do Rio do mesmo nome,apenas para   contemplação do Rio desembocando no mar;

  • ¬† Praia ¬† do Cabur√©- dura√ß√£o de 4 horas

E a lancha continua seguindo¬† rumo a Praia do Cabur√©, pen√≠nsula situada ¬† entre as margens do Rio Pregui√ßas e Oceano Atl√Ęntico, localizados na √°rea de ¬† entorno do PNLM, e na APA dos Pequenos Len√ß√≥is,nesta parada pode-se fazer uma ¬† caminhada de uns 150 m at√© o mar , e √© tamb√©m ali que¬† √© a parada para o almo√ßo

  • ¬† Praia ¬† do Atins- dura√ß√£o de 6 horas

E a lancha de Cabur√© segue¬† rumo a Praia do Atins, povoado situado ¬† entre as margens do Rio Pregui√ßas e Oceano Atl√Ęntico, localizados na √°rea do ¬† Parque Nacional dos Len√ß√≥is Maranhenses ,nesta parada pode-se fazer uma ¬† caminhada de uns 50 metros at√© a pousada , e para ir at√© a praia tem uma ¬† caminhada de uns 500 metros , e √© tamb√©m ali que¬† √© a parada para o almo√ßo.

 

Nível de dificuldade da atividade passeio de   lancha

F√°cil

Caracter√≠stica do p√ļblico alvo da atividade ¬† passeio de lancha

Sem restri√ß√Ķes de idade

Nível de dificuldade da atividade caminhada nas   dunas

Moderada

Caracter√≠stica do p√ļblico alvo da atividade ¬† caminhada nas dunas

Sem restri√ß√Ķes de idade, desde que seja dada uma ¬† aten√ß√£o especial a idosos, gestantes e pessoas com defici√™ncia f√≠sica.

Nível de dificuldade da atividade subida no farol  

Média, pois exige esforço físico.

 

Caracter√≠stica do p√ļblico alvo da atividade subida ¬† no farol

Sem restrição de idade, mas exige um bom preparo físico.

Fronteiras e interfaces com outros sistemas ou   atividades

Transfer in e out do hotel até a agencia.

Passeio de lancha e caminhada dentro da APA   Pequenos Lençóis.

Passeio de lancha para Atins e caminhada até a   praia.

 

 

Estudos Necess√°rios

Os par√Ęmetros utilizados para a identifica√ß√£o dos ¬† perigos e an√°lise dos Riscos foram frutos da experi√™ncia e da pratica da ¬† atividade no local durante mais de 20 anos.

Obedecemos às normas da Marinha do Brasil.

Legislação municipal e ambiental.

Normas da ABNT NBR 15331

Utilização das ferramentas do programa Aventura   Segura

 

Critérios de Avaliação:

  • Para classifica√ß√£o dos Danos foi usado o ¬†¬†¬†¬† seguinte crit√©rio:

Danos a Vida

Danos Psicol√≥gicos Euforia, raiva, tristeza, choro, depress√£o e ¬† mudan√ßa de comportamento aparente…
Leves Ex: Pequenas escoria√ß√Ķes, pequenos cortes, n√°useas, ¬† tonturas, c√Ęimbras, dor de cabe√ßa, etc.
M√©dios Ex: Entorses, queimaduras de 1¬ļ. Grau, in√≠cio de ¬† desidrata√ß√£o, fadiga, falta de ar, taquicardia, inicio de desidrata√ß√£o (que ¬† perduram por toda a opera√ß√£o), etc.
Graves Ex: Fraturas, queimaduras a partir de 2¬ļ. ¬† grau, insola√ß√£o, desidrata√ß√£o, afogamento (que exigem tratamento psicol√≥gico ¬† ap√≥s a opera√ß√£o), etc.
Morte √ďbito

 

 

  • Para classifica√ß√£o da Probabilidade (P) foi ¬†¬†¬†¬† usado o seguinte crit√©rio:

Probabilidade (P)

1 ‚Äď ¬† Quase imposs√≠vel Insignificante. Ocorre somente em circunst√Ęncias ¬† excepcionais.
2 ‚Äď ¬† Improv√°vel Probabilidade baixa. Poder√° ocorrer.
3 ‚Äď ¬† Pouco prov√°vel Probabilidade m√©dia. Dever√° ocorrer alguma vez.
4 ‚Äď ¬† Prov√°vel Probabilidade alta. Provavelmente ocorrer√° em ¬† grande parte das vezes.
5 ‚Äď ¬† Quase Certo Probabilidade alt√≠ssima. Espera-se que ocorra na ¬† maioria das vezes

 

  • Para classifica√ß√£o da Consequ√™ncia (C) foi ¬†¬†¬†¬† usado o seguinte crit√©rio:

Consequência   (C)

1 ‚Äď ¬† Insignificante N√£o requer tratamento e nem remo√ß√£o. Sem les√Ķes. ¬† Sem perda financeira significante.

 

2 ‚Äď ¬† Baixa Requer primeiros socorros no local mas n√£o requer ¬† remo√ß√£o. Pequena perda financeira (sem impacto na gest√£o financeira da ¬† empresa).

 

3 РModerada Requer remoção e breve tratamento hospitalar.   Comprometimento da continuação da atividade. Perda financeira significativa   (reparável com recursos existentes mas com impacto na gestão financeira)
4 ‚Äď Alta Requer remo√ß√£o complexa e demorada e/ou ¬† tratamento hospitalar prolongado (interna√ß√£o). Interrup√ß√£o da atividade. ¬† Grande perda financeira (repar√°vel atrav√©s de recursos n√£o dispon√≠veis na ¬† empresa ou seguro)
5 Р  Catastrófica Morte. Perda financeira irreparável.

 

  • Para a An√°lise de Risco (AR)

             AR= Probabilidade (P) x Consequência (C).

Exemplo: AR = 2 (Improv√°vel) X 3 (Moderada) = 6.

  • Para ¬†¬†¬†¬† Avalia√ß√£o ¬†¬†¬†¬† do Risco:

          PROBABILIDADE

 

QUASE CERTO

5

 

5

10

15

20

25

 

PROV√ĀVEL

4

 

4

8

12

16

20

 

POUCO PROV√ĀVEL

3

 

3

6

9

12

15

 

IMPROV√ĀVEL

2

 

2

4

6

8

10

 

QUASE IMPOSSIVEL

1

 

1

2

3

4

5

 

 

INSIGNIFICANTE

1

 

 

BAIXA

2

 

MODERADA

3

 

ALTA

4

 

CATASTR√ďFICA

5

    

                                                                             CONSEQÜÊNCIA

 

Avaliação de Risco

Grau

Nível

AR < 6

Baixo

Aceit√°vel

8 < AR < 12

Moderado

Aceitável após tratamento

AR ³ 15

Crítico

N√£o aceit√°vel

 

 

 

Os critérios adotados para a avaliação e a aceitação ou não dos riscos desse produto foram estabelecidos de acordo com a

política interna da empresa e com o perfil dos clientes desse tipo de produto.

 

DEFINI√á√ÉO DO CONTEXTO ‚Äď LAGOA BONITA

DEFINIÇÃO DO CONTEXTO DA IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS E AVALIAÇÃO E CONTROLE DE RISCOS DO PRODUTO

Passeio de 4×4 e caminhada – Lagoa Bonita

Atividade

Passeio de 4×4 e caminhada no circuito Lagoa ¬† Bonita

Objetivos

Identificar, analisar, avaliar e controlar os ¬† riscos relacionados √† atividade acima citada durante a opera√ß√£o do passeio de ¬† Turismo fora de estrada em ve√≠culo 4×4.

Local e extens√£o

A atividade tem inicio na cidade de Barreirinhas, ¬† quando pegamos o cliente em seu hotel e o conduzimos em ve√≠culo 4×4 pelas ¬† ruas da cidade em dire√ß√£o a uma das balsas que da acesso a trilha de ¬† areia¬† que leva ao Parque Nacional dos ¬† Len√ß√≥is Maranhenses, este percurso dura em m√©dia 1h:30 at√© o estacionamento ¬† dos ve√≠culos .

Para chegar à lagoa é necessário subir uma duna   de 20m.logo no início da caminhada, em seguida caminha-se mais uns 15 min. e   chega-se a lagoa bonita. Esta atividade tem duração de aprox.5h:00.

Fronteiras e interfaces com outros sistemas ou   atividades

Existe interface entre as atividades de 4×4 (fora ¬† de estrada) e caminhada pelas dunas. A atividade est√° sujeita aos par√Ęmetros ¬† de uso definidos pelo Plano de Manejo da Unidade de Conserva√ß√£o ‚Äď PARNA ¬† Len√ß√≥is Maranhenses.

Estudos Necess√°rios

Os par√Ęmetros utilizados para a identifica√ß√£o dos ¬† perigos e an√°lise dos Riscos foram frutos da experi√™ncia e da pratica da ¬† atividade no local durante 20 anos.

Plano de manejo do Parque Nacional.

Legislação municipal e ambiental.

Normas da ABNT NBR 15331

Utilização das ferramentas do programa Aventura   Segura

 

Critérios de Avaliação:

  • Para classifica√ß√£o dos Danos foi usado o ¬†¬†¬†¬† seguinte crit√©rio:

Danos a Vida

Danos Psicológicos Euforia, raiva, tristeza,   choro e depressão.
Leves Ex: Pequenas escoria√ß√Ķes, ¬† pequenos cortes, n√°useas, c√Ęimbras, dor de cabe√ßa, etc.
M√©dios Ex: Entorses, queimaduras ¬† de 1¬ļ. grau, in√≠cio de desidrata√ß√£o, inicio de afogamento,¬† fadiga, falta de ar, taquicardia (que ¬† perduram por toda a opera√ß√£o), etc.
Graves Ex: Fraturas, queimaduras ¬† a partir de 2¬ļ., grau, insola√ß√£o, afogamento (que exigem tratamento ¬† psicol√≥gico ap√≥s a opera√ß√£o), etc.
Morte √ďbito

Danos   Materiais na estrutura física

 

 

 

 

  • Para classifica√ß√£o da Probabilidade (P) foi ¬†¬†¬†¬† usado o seguinte crit√©rio:

Probabilidade (P)

1 ‚Äď Quase imposs√≠vel Insignificante. ¬† Ocorre somente em circunst√Ęncias excepcionais.
2 ‚Äď Improv√°vel Probabilidade ¬† baixa. Poder√° ocorrer.
3 ‚Äď Pouco prov√°vel Probabilidade ¬† m√©dia. Dever√° ocorrer alguma vez.
4 ‚Äď Prov√°vel Probabilidade ¬† alta. Provavelmente ocorrer√° em grande parte das vezes.
5 ‚Äď Quase Certo Probabilidade ¬† alt√≠ssima. Espera-se que ocorra na maioria das vezes.

 

 

 

 

  • Para classifica√ß√£o da Consequ√™ncia (C) foi ¬†¬†¬†¬† usado o seguinte crit√©rio:

Consequência   (C)

1 ‚Äď ¬† Insignificante N√£o requer tratamento e nem remo√ß√£o. Sem les√Ķes. ¬† Sem perda financeira significante.

 

2 ‚Äď ¬† Baixa Requer primeiros socorros no local mas n√£o requer ¬† remo√ß√£o. Pequena perda financeira (sem impacto na gest√£o financeira da ¬† empresa).

 

3 РModerada Requer remoção e breve tratamento hospitalar.   Comprometimento da continuação da atividade. Perda financeira significativa   (reparável com recursos existentes mas com impacto na gestão financeira)
4 ‚Äď Alta Requer remo√ß√£o complexa e demorada e/ou ¬† tratamento hospitalar prolongado (interna√ß√£o). Interrup√ß√£o da atividade. ¬† Grande perda financeira (repar√°vel atrav√©s de recursos n√£o dispon√≠veis na ¬† empresa ou seguro)
5 Р  Catastrófica Morte. Perda financeira irreparável.

 

  • Para a An√°lise de Risco (AR)

AR= Probabilidade (P) x Consequência (C).

Exemplo: AR = 2 (Improv√°vel) X 3 (Moderada) = 6.

  • Para ¬†¬†¬†¬† Avalia√ß√£o ¬†¬†¬†¬† do Risco:

          PROBABILIDADE

 

QUASE CERTO

5

 

5

10

15

20

25

 

PROV√ĀVEL

4

 

4

8

12

16

20

 

POUCO PROV√ĀVEL

3

 

3

6

9

12

15

 

IMPROV√ĀVEL

2

 

2

4

6

8

10

 

QUASE IMPOSSIVEL

1

 

1

2

3

4

5

 

 

INSIGNIFICANTE

1

 

 

BAIXA

2

 

MODERADA

3

 

ALTA

4

 

CATASTR√ďFICA

5

    

CONSEQÜÊNCIA

Avaliação de Risco

Grau

Nível

AR <   6

Baixo

Aceit√°vel

8 < AR < 12

Moderado

N√Ęo aceit√°vel

AR ³ 15

Crítico

N√£o aceit√°vel

 

Os critérios adotados para a avaliação e a aceitação ou não dos riscos desse produto foram estabelecidos de acordo com a política interna da empresa e com o perfil dos clientes desse tipo de produto, onde não são aceitos riscos com o grau acima de 6  (Baixo).

 

DEFINIÇÃO DO CONTEXTO LAGOA AZUL

 DEFINIÇÃO DO CONTEXTO DA IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS E AVALIAÇÃO E CONTROLE DE RISCOS DO PRODUTO

Passeio de 4×4 e caminhada ‚Äď Lagoa Azul

Atividade

Passeio de 4×4 e caminhada

Objetivos

Identificar, analisar, avaliar e controlar os ¬† riscos relacionados √† atividade acima citada durante a opera√ß√£o do passeio de ¬† Turismo fora de estrada em ve√≠culo 4×4.

Horário e duração do passeio

O horário de saída e de chegada do passeio fica a   critério do cliente.

A duração do passeio é de aprox. 6 horas.

Local e extens√£o

A atividade tem inicio na cidade de Barreirinhas, ¬† quando pegamos o cliente em seu hotel e o conduzimos em ve√≠culo 4×4 pelas ¬† ruas da cidade em dire√ß√£o a uma das balsas que da acesso a trilha de ¬† areia¬† que leva ao Parque Nacional dos ¬† Len√ß√≥is Maranhenses, este percurso dura em m√©dia 1h:20 at√© o estacionamento ¬† dos ve√≠culos . Os carros ficam estacionados e come√ßa ent√£o a caminhada pelas ¬† dunas caminhada de aprox. 20 min.

 

N√≠vel de dificuldade da atividade passeio de 4×4

F√°cil

Caracter√≠stica do p√ļblico alvo da atividade ¬† passeio de lancha

Sem restri√ß√Ķes de idade, desde que seja dada uma ¬† aten√ß√£o especial a idosos, gestantes e pessoas com defici√™ncia f√≠sica

Nível de dificuldade da atividade caminhada nas   dunas

Moderada

Caracter√≠stica do p√ļblico alvo da atividade ¬† caminhada nas dunas

Sem restri√ß√Ķes de idade, desde que seja dada uma ¬† aten√ß√£o especial a idosos, gestantes e pessoas com defici√™ncia f√≠sica

Fronteiras e interfaces com outros sistemas ou atividades

Passeio de 4×4 e Caminhada dentro do Parque ¬† Nacional dos Len√ß√≥is Maranhenses‚ÄĚ

 

 

 

Estudos Necess√°rios

Os par√Ęmetros utilizados para a identifica√ß√£o dos ¬† perigos e an√°lise dos Riscos foram frutos da experi√™ncia e da pratica da ¬† atividade no local durante 20 anos.

Legislação municipal e ambiental.

Normas da ABNT NBR 15331

Utilização das ferramentas do programa Aventura   Segura

 

 

Critérios de Avaliação:

  • Para classifica√ß√£o dos Danos foi usado o ¬†¬†¬†¬† seguinte crit√©rio:

Danos a Vida

Danos psicol√≥gicos Euforia, raiva, tristeza, ¬† choro e depress√£o…
Leves Ex: Pequenas escoria√ß√Ķes, ¬† pequenos cortes, leves, n√°useas, c√Ęimbras, dor de cabe√ßa, etc.
M√©dios Ex: Entorses, queimaduras ¬† de 1¬ļ. grau, in√≠cio de desidrata√ß√£o,¬† ¬† fadiga, falta de ar, taquicardia, inicio de afogamento etc.
Graves Ex: Fraturas, queimaduras ¬† a partir de 2¬ļ. grau,insola√ß√£o, afogamento .

 

Morte √ďbito
   

 

 

 

 

 

  • Para classifica√ß√£o da Probabilidade (P) foi ¬†¬†¬†¬† usado o seguinte crit√©rio:

Probabilidade (P)

1 ‚Äď Quase imposs√≠vel Insignificante. Ocorre ¬† somente em circunst√Ęncias excepcionais.
2 ‚Äď Improv√°vel Probabilidade baixa. ¬† Poder√° ocorrer.
3 ‚Äď Pouco prov√°vel Probabilidade m√©dia. ¬† Dever√° ocorrer alguma vez.
4 ‚Äď Prov√°vel Probabilidade alta. ¬† Provavelmente ocorrer√° em grande parte das vezes.
5 ‚Äď Quase Certo Probabilidade alt√≠ssima. ¬† Espera-se que ocorra na maioria das vezes.

 

 

 

 

  • Para classifica√ß√£o da Consequ√™ncia (C) foi ¬†¬†¬†¬† usado o seguinte crit√©rio:

Consequência   (C)

1 ‚Äď ¬† Insignificante N√£o requer tratamento e nem remo√ß√£o. Sem les√Ķes. ¬† Sem perda financeira significante.

 

2 ‚Äď ¬† Baixa Requer primeiros socorros no local mas n√£o requer ¬† remo√ß√£o. Pequena perda financeira (sem impacto na gest√£o financeira da ¬† empresa).

 

3 РModerada Requer remoção e breve tratamento hospitalar.   Comprometimento da continuação da atividade. Perda financeira significativa   (reparável com recursos existentes mas com impacto na gestão financeira)
4 ‚Äď Alta Requer remo√ß√£o complexa e demorada e/ou ¬† tratamento hospitalar prolongado (interna√ß√£o). Interrup√ß√£o da atividade. ¬† Grande perda financeira (repar√°vel atrav√©s de recursos n√£o dispon√≠veis na ¬† empresa ou seguro)

  • Para a An√°lise de Risco (AR)

 AR= Probabilidade (P) x Consequência (C).

Exemplo: AR = 2 (Improv√°vel) X 3 (Moderada) = 6.

  • Para ¬†¬†¬†¬† Avalia√ß√£o ¬†¬†¬†¬† do Risco:

          PROBABILIDADE

 

QUASE CERTO

5

 

5

10

15

20

25

 

PROV√ĀVEL

4

 

4

8

12

16

20

 

POUCO PROV√ĀVEL

3

 

3

6

9

12

15

 

IMPROV√ĀVEL

2

 

2

4

6

8

10

 

QUASE IMPOSSIVEL

1

 

1

2

3

4

5

 

 

INSIGNIFICANTE

1

 

 

BAIXA

2

 

MODERADA

3

 

ALTA

4

 

CATASTR√ďFICA

5

    

CONSEQÜÊNCIA

Avaliação de Risco

Grau

Nível

AR < 6

Baixo

Aceit√°vel

8 < AR < 12

Moderado

N√£o aceit√°vel

AR ³ 15

Crítico

N√£o aceit√°vel

 

 

Os critérios adotados para a avaliação e a aceitação ou não dos riscos desse produto foram estabelecidos de

acordo com a política interna da empresa e com o perfil dos clientes desse tipo de produto, onde não são aceitos riscos com o grau acima de 6  (Baixo).

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paceiros


Tropical Adventure no Resort

fone: 98 98905-1386

fone: 98 98122-1010

contato: Virlene ou Rosa